Figueira da Foz

Julho 31, 2007

O meu pai e a minha mãe disseram para eu fazer as fichas do “Raposinho 2” que me faltam para a gente poder ir de férias durante muitos dias.

Vamos todos para uma praia (que antigamente se chamava “Praia da claridade”, contou-me o meu avô, o que me fez este blogue e me ajuda a escrevê-lo).

Já o ano passado lá estivemos e apanhámos camarões e percebes nas rochas quando o mar estava mais baixo. Fica lá para os lados da serra da Boa-Viagem a praia para onde vamos às vezes.

Este ano o pai disse que vamos comprar duas canas de pesca e vamos para o paredão do rio Mondego que é o que acaba na Figueira. O meu irmão pode ir ver-nos mais a minha mãe e os meus avós também.o pescador

Se apanharmos muitos peixes até podemos dar alguns à nossa vizinha que é muito amiga nossa.


São Pedro de Muel

Julho 29, 2007

Ontém os meus pais levaram o meu irmão e a mim a uma praia muito bonita e que se chama São Pedro de Moel. E que eu já conhecia.


Depois de almoçarmos o pai e a mãe levaram-nos para um parque pequenino que fica em frente a um café que tem um nome muito giro: BAMBI.

Enquanto eles tomavam café na esplanada eu fui tomar conta do meu irmão para perto dos brinquedos.

Reparei que de dois baloiços só um funcionava (porque o outro só lá tinha o sítio) e por isso tive que agarrar o meu irmão porque ele queria tirar de lá uma menina para brincar ele.

Então leveio para o escorrega que está mesmo ao lado, o que eu acho mal porque a correr para ele os mais pequeninos podem apanhar com o balancé na cabeça.

Depois o meu mano foi a correr para outros dois brinquedos de molas que estavam escostados a um pinheiro.

Estava lá já um pai de um menino a ralhar-lhe para não mexer nos brinquedos porque tinham as molas partidas e até não se seguravam em pé. Uma mola até tinha um bico a ver-se muito bem.

Tive que chamar o meu pai porque o João começou a dar-me murros com muita força, porque queria subir para os brinquedos. Até me mordeu no cu e tudo.

Agora eu queria que a pessoa que manda em São Pedro de Muel lesse isto para ver se ele manda arranjar os brinquedos todos e põe lá mais porque no verão dizem que há mais meninos que querem brincar.

Também lhe dizia que eu posso falar ao pai do Noel que é canalizador para arranjar a coluna com o repucho de água que lá está toda estragada sem água nenhuma, porque na próxima vez que a gente lá for a minha mãe evita de ir lá dentro ao café para lavar a boca e as mãos ao João que se sujou todo com o gelado.

praia de s.pedro de muel

Mas todos gostámos muito de ir a São Pedro de Moel.

oooOooo
Eu gosto muito desta música para crianças:


Dias dos Avós

Julho 27, 2007

os avós

Os meus avós.

Ontem, dizem as pessoas, foi o Dia dos Avós.
Eu gosto muito dos meus avós e dos filhos deles também e do meu irmão.E gosto também das minhas tartarugas. Quando eu for grande também quero ser avô para dar muitas prendas aos tataranetos dos meus avós. Mas também lhes vou ralhar se eles se portarem mal.

Vivam os avós, bisavós e trisavós de todo o mundo!


Palíndromo

Julho 25, 2007

“Sabias que “o voo do ovo” é um palíndromo por se ler da esquerda para a direita e vice-versa, mantendo a mesma ordem das letras?”, perguntou-me o meu avô.

Pois é, eu não sabia.

Respondi-lhe que a mim me parecia uma capicua e ele disse que era quase a mesma coisa:)


um amigo

Julho 24, 2007

O Homem Aranha é um grande amigo meu. A sério, pá! Homem Aranha


As minhas razões

Julho 23, 2007

Aproveitei hoje a vinda do meu avô cá a casa e disse-lhe que queria fazer o segundo post e que por isso estivesse atento ao que eu lhe dizia para escrever. Por isso o que ele vai escrever é mais ou menos o que eu gostaria de escrever se já soubesse mais.

Depois de muitas conversas com o meu avô sobre várias coisas do mundo, cheguei à conclusão de que tinha de saber mexer melhor na internet para poder aprender coisas de maneira muito fácil e rápida e ainda poder trocar ideias com pessoas importantes.

O meu avô teve o cuidado de me dizer, mesmo assim, que nem tudo o que se lê e ouve aqui é verdade, aliás como sucede na minha escola e em toda a parte, só que aqui pode haver muito mais porcaria, desde pedofilia até ás coisas mais estranhas que uma pessoa da minha idade ainda não tem capacidades para entender bem. Disse-me também que o blogue que lhe pedi para me ajudar a fazer também não era assim uma coisa tão boa como isso, porque iria ter acesso a outras mentiras mais ou menos disfarçadas. Que a maioria das pessoas que têem blogues aproveita-os apenas para dar de comer ao ego (creio que era ego o que ele disse, ou outro bichinho qualquer), pois quase sempre poem comentários nos blogues dos outros que se vê logo que leram apressadamente o que o outro escreveu. Isto apenas com a intenção de verem visitado o seu blog e mostrarem que o blog deles é que tem mais visitas que o dos outros. Disse-me também que há muita gente que deixou de falar para a família durante todo o dia porque estão viciados nos blogues. Não saem da frente do écran a dar cabo da vista e não lêem nem sequer um jornal para não falar em livros. Grande número das pessoas que têm blogues também os utilizam como se isso fosse uma espécie de Messenger (?), para matarem a solidão (outro animal, que eu também não conheço). Disse-me que essas pessoas todas dos blogues chegam ao ponto de inventarem prémios para trocarem entre eles próprios, o que eu acho que está bem, embora não tivesse dito isto ao meu avô. Na minha escola a professora só dá prémios a quem estuda muito, não são os alunos que dão prémios uns aos outros

as crianças e a net

Então, por causa disto tudo eu também não disse ao meu avô que ainda bem que eu já tenho o blogue porque assim, ao menos, posso vir a ter muitos prémios. É que a minha professora só me deu um, até agora.

O meu avô fez-me a vontade e por causa disso aqui está o meu segundo poste (ele explicou-me bem que esta palavra não tem nada a ver com a electricidade, embora seja uma palavra de Inglaterra).

Beijinhos para todos e vão ver como eu vos vou visitar para poderem ter ainda mais prémios e não se esquecerem de também me darem alguns dos que vos não fizerem falta.

nota: houve aqui algumas palavras que foram escritas pelo meu pai, porque não quero que o meu avô saiba. Eu gosto muito dele mas parece que ele está já um bocado patareco.


começar

Julho 22, 2007

Tenho de começar, mas não sei ainda como. Estou a iniciar-me nesta vida perigosa da net (mas ao mesmo tempo importante para eu ter mais conhecimento). O meu nome aqui é Bernard.

Hoje, para escrever este primeiro post, pedi ajuda ao meu avô porque não quero fazer má figura logo no primeiro dia. Os postes que vierem a seguir logo se vê, mas estou cá a pensar que o melhor é recorrer de vez em quando ao meu avô. Por isso ele é que compôs mais ou menos o que eu hoje queria dizer. Ele vai estar atento, assim como os meus pais, ao que eu aqui vá fazer e sobretudo com muita atenção às visitas que me queiram enganar. Estou ainda a aprender a ler mas vou estudar muito para ser como os grandes e ter confiança em quase todos os que quizerem ser meus amigos.

Não sei ainda bem o que aqui vou trazer. Vai ser conforme calhar. Se gostarem podem dizer-me, mas se não gostarem é melhor não dizerem nada à minha professora.

Ah! por falar em professora: o meu avô achou piada ao título que escolhi para o meu blogue (o voo do ovo). Ele disse-me que num destes dias me falará sobre isso.

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA

Para inaugurar pus aqui uma imagem que eu gosto muito.