As minhas razões

Aproveitei hoje a vinda do meu avô cá a casa e disse-lhe que queria fazer o segundo post e que por isso estivesse atento ao que eu lhe dizia para escrever. Por isso o que ele vai escrever é mais ou menos o que eu gostaria de escrever se já soubesse mais.

Depois de muitas conversas com o meu avô sobre várias coisas do mundo, cheguei à conclusão de que tinha de saber mexer melhor na internet para poder aprender coisas de maneira muito fácil e rápida e ainda poder trocar ideias com pessoas importantes.

O meu avô teve o cuidado de me dizer, mesmo assim, que nem tudo o que se lê e ouve aqui é verdade, aliás como sucede na minha escola e em toda a parte, só que aqui pode haver muito mais porcaria, desde pedofilia até ás coisas mais estranhas que uma pessoa da minha idade ainda não tem capacidades para entender bem. Disse-me também que o blogue que lhe pedi para me ajudar a fazer também não era assim uma coisa tão boa como isso, porque iria ter acesso a outras mentiras mais ou menos disfarçadas. Que a maioria das pessoas que têem blogues aproveita-os apenas para dar de comer ao ego (creio que era ego o que ele disse, ou outro bichinho qualquer), pois quase sempre poem comentários nos blogues dos outros que se vê logo que leram apressadamente o que o outro escreveu. Isto apenas com a intenção de verem visitado o seu blog e mostrarem que o blog deles é que tem mais visitas que o dos outros. Disse-me também que há muita gente que deixou de falar para a família durante todo o dia porque estão viciados nos blogues. Não saem da frente do écran a dar cabo da vista e não lêem nem sequer um jornal para não falar em livros. Grande número das pessoas que têm blogues também os utilizam como se isso fosse uma espécie de Messenger (?), para matarem a solidão (outro animal, que eu também não conheço). Disse-me que essas pessoas todas dos blogues chegam ao ponto de inventarem prémios para trocarem entre eles próprios, o que eu acho que está bem, embora não tivesse dito isto ao meu avô. Na minha escola a professora só dá prémios a quem estuda muito, não são os alunos que dão prémios uns aos outros

as crianças e a net

Então, por causa disto tudo eu também não disse ao meu avô que ainda bem que eu já tenho o blogue porque assim, ao menos, posso vir a ter muitos prémios. É que a minha professora só me deu um, até agora.

O meu avô fez-me a vontade e por causa disso aqui está o meu segundo poste (ele explicou-me bem que esta palavra não tem nada a ver com a electricidade, embora seja uma palavra de Inglaterra).

Beijinhos para todos e vão ver como eu vos vou visitar para poderem ter ainda mais prémios e não se esquecerem de também me darem alguns dos que vos não fizerem falta.

nota: houve aqui algumas palavras que foram escritas pelo meu pai, porque não quero que o meu avô saiba. Eu gosto muito dele mas parece que ele está já um bocado patareco.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: