Aulas de natação II

Então hoje é que eu vou falar melhor das minhas aulas de natação.

No primeiro dia fui metido no primeiro nível, mas logo disseram ao meu pai que eu ia mudar para o nível dois na próxima aula.

criança nadadora

Neste primeiro dia aprendíamos a suspender a respiração o mais tempo possível debaixo da água. E eu era o que me aguentava mais tempo.

Chegou o segundo dia de aulas e fui então para o segundo nível conforme o professor disse. Mas neste nível já era outro professor.

Aprendíamos a nadar “bruços” todos juntos, mas como eu ganhava a todos, este outro professor, passadas duas aulas, disse ao meu pai que eu ia passar para o nível três uma vez que eu nadava mais ou menos e que se via logo que alguém me tinha ensinado muitas coisas. É que o meu pai foi, há muitos anos, nadador salvador e atleta de competição e tinha-me já ensinado algumas coisas em outras piscinas e no mar, quando íamos para férias.

O meu pai disse-me logo que eu iria para um nível bonzinho por causa das aulas que ele me tinha dado, mas era melhor esperar que os professores vissem o que eu sabia porque podia haver técnicas mais modernas e era melhor começar pelo princípio.

Quando, passadas mais duas aulas me meteram no terceiro nível, fiquei todo “inchado” (como diz o meu avô), e parece que o meu pai também!

Agora, no terceiro nível, a coisa é mais difícil porque já se nada de uma ponta à outra da piscina sem parar. Eu, de vez em quando, é que tenho de me agarrar às bóias que dividem a piscina sobretudo quando estou com outro menino ao lado, mas lá vou nadando e a professora até me diz: – Vá, vá campeão!

Contei o que ela me disse ao meu avô e ele disse-me que eu não devia ficar assim tão inchado porque, se não, muita vaidade podia fazer-me muito mal e que eu devia ficar muito contente sim senhor, mas que devia continuar a treinar com muita vontade para um dia, quem sabe, tornar-me talvez num verdadeiro campeão.

Também me disse que se eu não viesse a ser campeão não fazia mal nenhum porque o que interessava é que eu aprendesse tudo direitinho e me sentisse bem a nadar.

Depois dos “bruços”, do “crol” e “costas”, dentro de alguns dias vamos aprender a nadar “mariposa”.

Se houver mais novidades eu depois conto, mas só depois de pedir ao meu avô, o que me ajuda a fazer os postes.

Anúncios

10 Responses to Aulas de natação II

  1. Catarina and the Waves diz:

    Sabes, o avô tem muita razão! Em primeiro lugar, a natação é um desporto que faz muito bem à saúde, mas claro que é positivo quando fazemos as “coisas” bem e passamos de “nível”. Se depois somos campeões ou não, logo se vê…
    O mais importante é se gostamos verdadeiramente do que fazemos.
    Adoro-te! E também gosto muito do teu blogue!

  2. Betty diz:

    Querido Bernard

    Fico muito satisfeita com os teus progressos:)) e vá CAMPEÃO! cá fico à espera de mais novidades:))

    Beijinhos com muito carinho (para o avô também)

  3. Deixo-te um beijo para ti e um abraço para o teu avô.
    Este sítio é muito lindo.

  4. Ana diz:

    Binas, bernardo,bénard
    Como já te disse no outro dia quando te encontrei na escola estás de PARABÉNS!
    Parabéns porque tens aqui um blog Fantástico. (que sorte teres um Avô assim)
    Parabéns porque já nadas tão bem que se calhar no Verão já podes ser nadador Salvador (será?)
    Parabéns por estares tão Crescido…Por gostares de tantas coisas …. e claro por seres quem és!!!
    CONTINUA! Ou melhor Continuem… os dois!
    um grande beijinho e cumprimentos ao teu Avô!

  5. Artur.S diz:

    Bom texto e… obrigado pela visita.

  6. Por favor!
    Ajuda a que se faça Justiça a Flávia. Se és um ser com sentimentos, ajuda!
    Eu jamais invadirei teu blogue, garanto! Mas ajuda.
    Repara bem: eu, tu, seja quem for, tem nosso pai, nossa mãe, nosso irmão ou irmã, ao longo de 10 anos em coma, que vida será a nossa?
    Se não tivermos a solidariedade de alguém com sentimentos, que será de nós?

    TEMPO SEM VENTO

    Ah, maldito! Tempo,
    Que me vais matando,
    Com o tempo.
    A mim, que não me vendi.
    Se fosses como o vento,
    Que vai passando,
    Mas vendo,
    Mostrava-te o que já vi.

    Mas tu não queres ver,
    Eu sei!
    Contudo, vais ferindo
    E remoendo,
    Como quem sabe morder,
    Mas ainda não acabei
    Nem de ti estou fugindo,
    Atrás dos que vão correndo.

    Se é isso que tu queres,
    Ir matando,
    Escondendo e abafando,
    Não fazendo como o vento:
    Poder fazer e não veres
    Aqueles que vais levando,
    Mas a mim? Nem com o tempo!

  7. Je Vois la Vie en Vert diz:

    Parabéns Bernard !
    Se continuares assim ,até podes ser campeão ou até um dia salvar uma pessoa !
    “Devemos acreditar que temos um dom para alguma coisa e que,
    custe o que custar, havemos de consegui-la.” Marie Curie
    Mas muito importante é continuar a ter humildade !
    Um beijinho verdinho

  8. Boa tarde meu anjo amigo,

    Adorei saber que já te encontras tão avançado assim na nataçao,
    A assim continuares já estou como a tua amiga Ana, quem sabe no Verão já não te tornas num nadador salvador?
    Beijos meu bom amigo.

  9. ahlka diz:

    Já estás feito num peixinho, mas não podes inchar muito senão não consegues nadar, só boiar 🙂

    Beijinho aos dois :)*

  10. cairogomes diz:

    Ótimo texto!Obrigado pela visita Bernard.

    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: